16/08/2011 - Serviços em nuvem crescem mais que gastos com TI

Os gastos corporativos com serviços baseados em nuvens públicas devem crescer quatro vezes mais rápido que os gastos gerais com tecnologia, devendo fechar 2011 com um volume de US$ 89 bilhões, acima dos US$ 74 bilhões de 2010, revela o Gartner. Os números foram apresentados nesta terça-feira, 16, durante a X Conferência Anual de Tecnologias Empresariais, realizada em São Paulo.

A previsão da consultoria é que, até 2015, os gastos corporativos com nuvens públicas devem chegar a US$ 177 bilhões, alcançando 5% dos gastos gerais com TI. Em 2010, este percentual foi de 2%. Para Richard Gordon, vice-presidente de pesquisa do Gartner, a adoção da nuvem é uma tendência importante e o software como serviço vem ganhando espaço.

“Com cerca de US$ 10 bilhões, o SaaS já representa 10% dos gastos das empresas com software aplicativo. Até 2015 essa parcela deve aumentar, superando os US$ 20 bilhões e chegando a 15% dos gastos”, afirma.

Em relação aos gastos gerais com TI, o Gartner divulgou que eles terão um aumento de 7,1% este ano, acima da expectativa de 5,6% do início do ano. Com a nova previsão, os gastos com TI devem atingir US$ 3,67 trilhões em 2011, contra US$ 3,43 trilhões em 2010.

Em relação aos aplicativos voltados ao mercado corporativo, o crescimento este ano deverá ser de 9,5%, chegando a US$ 268 bilhões. Já as despesas com serviços de TI devem encerrar o ano em US$ 846 bilhões, ou 6,6% acima de 2010.O maior crescimento ficará por conta do segmento de hardware, que deve crescer 11,7% este ano, chegando a US$ 419 bilhões.

Fonte: Convergência Digital


Voltar