18/03/2010 - Varejo on-line tem crescimento de 30% em 2009

O setor de comércio eletrônico fechou o ano passado com faturamento de R$ 10,6 bilhões, cifra que representa crescimento de 30% com relação aos R$ 8,2 bilhões de 2008, conforme dados da empresa de pesquisa E-bit com o apoio da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico. O ticket médio foi de R$ 335.
A previsão de R$ 10 bilhões, feita pela empresa no começo do ano passado, foi totalmente superada. Esses dados compõem a 21ª edição do Relatório “WebShoppers”.

Desde 2000, quando foi realizada a primeira pesquisa, a e-bit já coletou mais de 8,3 milhões de questionários de avaliações de e-consumidores. Nesta 21ª edição a empresa realizou o levantamento junto de mais de 2.200 lojas virtuais.

O Índice de Confiança do e-consumidor revelou que 86,3% das pessoas que fizeram compras pela internet durante todo o ano de 2009, sentiram-se satisfeitas. Segundo o diretor geral da e-bit, Pedro Guasti o cliente está cada vez mais fiel ao comércio eletrônico. “A entrega no prazo é o principal fator de fidelização”, revela.

Em 2009, foram 17,6 milhões de pessoas utilizando o canal para realizar suas compras, ou seja, 26% do total de internautas do Brasil.  Dentre os consumidores 77% realizaram pelo menos uma compra on-line nos últimos três meses.

As categorias mais vendidas no e-commerce em 2009 foram, respectivamente: ‘Livros e Assinaturas de Revistas e Jornais’, ‘Saúde, Beleza e Medicamentos’, ‘Eletrodoméstico’, ‘Informática’ e ‘Eletrônicos’.

Os resultados das datas comemorativas no e-commerce também foram superiores aos obtidos em 2008. O Natal, mais uma vez, foi o período mais lucrativo para o setor, com R$ 1,63 bilhão, seguido pelo Dia das Crianças, que, pela primeira vez, ultrapassou o Dia das Mães em faturamento: R$ 450 milhões e R$ 440 milhões, respectivamente. Já o Dia dos Pais faturou R$ 437 milhões, enquanto o Dia dos Namorados registrou R$ 393 milhões em 2009.

Fonte: www.revistanovarejo.com.br


Voltar